30 de mar de 2009

sinha porra.

Eu disse que ia escrever... e agora ela quer um conto. Ai comecei:
"Desde nova corria faceira por entre a mata... sempre sapeca e curiosa, gostava de brincar entre os escravos. Sempre lhe fascinou a pele negra, os braços fortes, que brilhavam ao sol escaldante... e o proibido. O proibido lhe enchia de excitação..."
E a minha idéia é a sinhazinha mesmo, lá no canavial, dando pra não sei quantos escravos... mas enfim... tá foda escrever agora... não tô assim no clima léxico..rs...
Mas ela ta aqui enchendo o saco no msn... e diz:
- ah, eu quero assim, no tronco. poxa, tô até me vendo levantando o vestido de costas para o negro fujão que ficou no tronco kkkkkkkkkkkkkkk. oxi carol, custa nada, vai!!
- ah, ele tem que ser moçambicano. e ter um sotaque. adoooooooro sotaque
Mas é mandona mesmo... como é que eu escrevo assim? Já tenho agora toda a trilogia da sinhazinha, piriguete do canavial, na cabeça... rs
Ah nega... tá vendo ai como nasce um conto? escreve ai porra. vá fundo. entra pro blog também!!!

3 comentários:

  1. Persefone30/3/09 16:02

    Esqueceu da madrugada, da roupa rasgada, da chuva.....
    Será que eu tenho que pensar em tudo?

    ResponderExcluir
  2. sinha cachorra!!! rs... pare de mandar no meu conto!

    ResponderExcluir
  3. Ô,preta,obrigada por suas visitas...Pelo carinho.
    Agora venho em pressa,mas com calma eu volto,e te comento palavras.

    Um beijo grande.

    ResponderExcluir