10 de dez de 2012

Por que permito que as pessoas me magoem tanto?

5 de dez de 2012

Às vezes me dá uma coisa estranha por dentro... Tenho tanto medo do que aparento ser para as pessoas, mas não que me importe com o que elas pensam, mas por receio de me tornar o que elas pensam, de tanto ser pensado... Sendo assim, às vezes acho que minha essência está perdida em algum lugar. Me vejo uma pessoa ruim, mas no íntimo sei que não sou... Fico pensando se estou arrodiada de pessoas que me veem como lixo e sendo assim, acabo me comportando como tal. Nestes momentos, sinto vontade de ir embora pra algum lugar que nã haja pessoas conhecidas, pessoas que ouviram falar de mim, para que eu possa ser eu novamente, despida de qualquer pré conceitos...

21 de nov de 2012

Daniela


Sempre nos olhávamos. Cada uma numa ponta da sala. Inesperadamente, nossos olhares se cruzavam. Era o mesmo olhar. Um carinho, um afago, um “eu sei o que você está sentindo”. Cada troca de olhares era um abraço: “Força pra você!”. Depois de algumas semanas, alguns cumprimentos, conversamos. Foi nosso desabafo. Falamos de nossos bebês, de seus problemas, de nossas técnicas de enfermagem preferidas, das neos, da arrumação do berçario, dos procedimentos...E até comemos juntas. (Comer, para uma mãe de U.T.I, não é uma coisa banal, como qualquer outra pessoa faz. É abrir mão de minutos com seu filho, é se permitir um momento de 'lazer', de abstrair um pouco). Era uma intimidade intrisseca àquele lugar, onde nos encontravamos todos os dias. Seu filho nasceu prematuro. Ela já sabia que passaria alguns meses nessa rotina. Ele não tinha nome. Poderia ser Amanda, mas também não tinha sexo. Além das cardiopatias, seus órgãos sexuais não se desenvolveram e foi necessário fazer um exame específico para descobrir o sexo do bebê. O resultado sairia em um mês. Uma vez, escutei a neonatologista falar pra ela: mãe, seu bebê não está bem, o quadro continua grave. Pediu para evitar toca-lo... Foi muito triste pra mim receber a noticia de que o bebê “tinha ido a óbito”. Senti muito não poder estar com ela, não poder abraça-la... Todos já sabiamos o que ia acontecer... Mas eu queria ter podido confortá-la de alguma forma. Ás vezes, ela me vem em pensamento e tento retribuir emanando carinho, para que ela esteja bem, guardando a saudade de seu anjo, fortalecendo seu amor de mãe e seguindo em frente...

8 de out de 2012

Se eu for ler meus diários de adolescente, vou me lembrar da menina que vivia na tristeza, sonhando com alguma coisa boa que aconteceria um dia. Me esqueci disso nos momentos de minha vida em que fui realmente feliz. Esqueci completamente que a tristeza era companheira constante, e que parecia nunca mais ter fim. Me sinto assim agora. E essa desesperança causa uma grande angústia em meu peito. Me sinto triste por estar no momento mais desejado de minha vida e perceber o quanto tem sido duro pra mim. Como todas as coisas em minha vida, que nunca forma fáceis. Talvez seja essa a minha expiação: aceitar como as coisas se dão em minha vida. Um vazio que nada preenche. Não. Essa não sou eu. Me quero de volta. Quero meus sonhos. Quero vê-los sendo realizados. Quero me livrar de tudo que me puxa pra baixo. Rezo a Deus que me dê forças. Que essa tristeza vá embora de uma vez com todas essas lágrimas. Eu sei que todas as minhas tristeza tem nome. Não posso me deixar sbjugar. Não posso.

14 de ago de 2012

Esse vazio que acompanha minha alma há décadas... Já tentei de tudo para preenche-lo... Mas nunca consigo entender o que me falta de verdade. É dolorosa essa espera, essa busca. Eu vivo num luto sem fim, sem porquê (o porque eu não sei...).

 http://www.youtube.com/watch?v=S6-ty_gjXQY&feature=related

9 de jun de 2012

.sordidez.

s.f. Estado daquilo que é sórdido; imundície, sujidade.
Baixeza, vileza, indignidade: não se envergonha de sua sordidez.

19 de mai de 2012

"Mais vale o meu pranto que esse canto em solidão
Nessa espera o mundo gira em linhas tortas
Abre essa janela, a primavera quer entrar
Pra fazer da nossa voz uma só nota"

12 de mai de 2012

Esta é uma fase de recolhimento e de silêncio, e você sentirá esta necessidade em sua alma, portanto convém respeitá-la. Tentar forçar-se a movimentos de conversas demais ou de excessiva interação e comunicação com o ambiente pode lhe levar a uma exaustão psíquica e física muito alta. (sábio personare)

10 de mai de 2012

Eu não existo longe de você E a solidão é o meu pior castigo eu conto as horas pra poder te ver Mas o relógio tá de mal comigo

27 de mar de 2012

Não sei fazer poema, não sei fazer pose. Só sei ser assim crua. Não me escondo de quem sou realmente. Apesar disso, as pessoas não me vêem. Lamento. Isso só torna tudo mais doloroso. Pq me enxergo tão crua, quase inacabada, sem lapidação. As pessoas só querem para si diamantes. E eu sou uma pedra bruta.

4 de dez de 2011

Ando tão cansada, que não sei nem como começar a pensar... Acho que quero ficar assim, inerte, sem fazer nada...
Alguém me traz uma água de côco e massageia meus pés?

20 de out de 2011

E foi tanta felicidade, tanta felicidade...

"ALGUMA COISA ACONTECEU
DO VENTRE NASCE UM NOVO CORAÇÃO..."

Coisa mais linda da minha vida, ouvir o coraçãozinho tititico do meu bebê bater tão forte, ainda em seu corpinho de um centímetro e meio.

26 de ago de 2011

É muito difícil pra mim ter que me abrir e falar o que sinto quando tenho que limitar a minha fala. Para os meus sentimentos não existem limites. Falo o que vier à cabeça, pergunto coisas que podem paracer bobas. Muitas vezes não penso. Não sei fazer coisas premeditadas. Ajo na impulsividade a maior parte do tempo.
Queria que as pessoas entendessem que eu não vivo de mãos dadas com a guerra. E que pensar nela me causa agoniante dor de cabeça.
Gosto do não pensar. Em todos os sentidos. Do ser livre dentro da minha cabeça. E isso inclui não ter conceitos formados.
Sentir é tão mais gostoso. Ser leve é tão mais gostoso!
Não quero ao meu lado, pessoas que carregam opiniões formadas sobre mim e , muito pior, que não me enxergam verdadeiramente [não há nada pior que ser visto como o outro quer que você seja visto].
Não tenho que falar tudo que penso para não parecer dissimulada ou sonsa.
Estou cansada de tantos julgamentos. Porra, eu sou livre. Meu sentimento, meu pensamento e minhas ações são livres. Livres de conceitos mesquinhos, livre de iras, livre dessa energia pesada e sugadora.
Se vocÊ não pode me ouvir, ao menos me leia. Mas se tiver dúvidas de quem sou, por favor, me pergunte.

16 de ago de 2011

O maior ato de desapego é soltar o passado e as preocupações com o futuro e viver no momento presente. Quando fazemos isso concentramos nossa atenção e energia e não nos desvitalizamos com críticas, comparações e julgamentos.
O desapego nos libera da culpa e do arrependimento, que são um grande desperdício de energia. No momento presente, não precisamos possuir ou perder nada.


[Anjo do Desapego]



Caiu muito bem pra mim, que vivo como um peru, que morre de véspera. Deve ser por isso que me sinto tão cansada o tempo todo.

1 de jun de 2011

Meu Milagrário.

Durante quatro meses mantive o blog fechado. Imagine, me privar de mim mesma, manter o meu catinho fechado.
Hoje, pela manhã, percebi a importância que este blog tem pra mim, desde quando pensei em fazê-lo. Meu blog é o meu Milagrário Pessoal. Meu relicário. (Explicarei isso melhor em outro post).
Eu não posso me manter trancada por conta das opiniões alheias. É reafirmar aquilo que não sou. De certo, tudo aqui expresso pode gerar infinitas interpretações, assim como a arte. Uns gostam, outros acham bizarro... E nisso se dinamiza a Vida.
A minha idadentidade é construida por mim mesma. Das questões íntimas, que me atormentam ou enobrecem o meu espírito, até as máscaras sociais, que todos usamos no dia-a-dia. Sou como sei que sou. É esse o SER EU que escolho.
Sou paixão, sou encantamento, sou música, sabor e cheiro. Também sou dor, insegurança, solidão. Sou Frida. Sou CAROL REZENDE.
Me leia. Apenas. Se quiser, contribuições sempre serão bem vindas. Estou aprendendo a lidar com comentários negativos e com coisas ruins que pensam de mim.
Na Vida, tudo é válido.
Escrevi isso no ônibus, enquanto ouvia 'Clocks' e pensava no pão de queijo de Tiago Pi (mas isso também é outro post).

1 de fev de 2011

Eu sou uma pessoa ruim. "Daninha".

Alguém me dê uma tiro!

7 de jan de 2011

eu.

Caridosa e sentimental.
Procura adaptar-se ou senão foge para o mundo da imaginação.
Gosta de ocupações que possam ser entrecortadas por momentos de solidão.
Grandes movimentos de dinheiro e de despesas que, por vezes, são desnecessárias.
Sua companhia é apreciada.
Pessoa independente e original.
Alérgica a qualquer rotina.
Não consegue chegar à realização dos seus projetos.
Imaginação e percepção bastante aguçadas.
É impressionável, a sua imaginação é, por vezes, excessiva.
É mística, romântica, sensível e sentimental.
Aborrecimentos causados pela sua grande sensibilidade, inquietações, problemas. Imaginação doentia, neuroses.
Dificuldade para formar opiniões precisas.
Muito graciosa, meiga e alegre.
Gosta de prazeres e de divertimentos e também das artes.
Tem muita necessidade de carinho, gosta de crianças e gostaria de as ter.
É um pouco dura consigo própria.
Age instintivamente.
Gosta de conviver com pessoas originais, com artistas.
Fraca e preguiçosa.
Gosta de viver com os seus sonhos, no seu mundo imaginário.
Imaginação fértil, intuição (inteligência mediúnica), gentileza, bondade.
Tendência para as quimeras: medos e angústias.
Seus prazeres intelectuais são influenciados pelos seus sentimentos.
É uma apaixonada, uma sensual.
Cheia de presunção.
Se julga muito mais superior do que aquilo que é na realidade.
Emociona-se facilmente.
É melancólica.
Quando ama é com o amor mais generoso que existe.
Indolente, pretensiosa, cheia de vaidade.
Risco de doença aguda.
Talento de educador e pedagogo.
Sua amizade é franca e desinteressada.
Gosta de inspecionar, é uma pessoa muito curiosa por natureza.
As decepções são difíceis de digerir.
Os desgostos duram sempre algum tempo, talvez tempo demais.

14 de dez de 2010

Me dei conta de que não tenho mais inveja das pessoas que tem mãe... Talvez por me sentir tão mais distante da existência da minha. Já não sinto mais saudade, já não fico mais pensando em "como seria"... Aprendi a conviver com a fria realidade de sua ausência. Resta agora uma vaga lembrança do seu sorriso estático em uma fotografia...



Hoje ela completaria 53 anos. Viveu apenas 27...

13 de dez de 2010

Tá faltando intensidade na minha vida... Últimamente tudo tem estado muito morno, como um reflexo do que vai dentro de mim. Acontece que eu não sou assim...

24 de nov de 2010

"Eu vou mal e irei pior ainda mas aprendo pouco a pouco a ser só, e isso já é alguma coisa, uma vantagem, um pequeno triunfo."


Frida Kahlo

23 de nov de 2010

É dificil manter o autocontrole e fazer cara de bonita pra vida, quando tudo que vc quer dar é um soco na cara de alguém.

17 de nov de 2010

cauisajucilipe - Porque amarei vcs pra sempre!

"Todos juntos somos fortes
Somos flecha e somos arco
Todos nós no mesmo barco
Não há nada pra temer"



Saltimbancos

16 de nov de 2010

Item nº01, da minha lista de coisas pra 2011:

Evitar atitudes que eu sei que irão me machucar.

11 de nov de 2010

Pensei em vir aqui postar alguma coisa legal, mas deu preguiça...

1 de nov de 2010

Sabe aqueles dias que você acorda com um nó na garganta, e não consegue abrir a boca pra falar qualquer palavra que seja? E a única vontade que você tem é de ir embora pra bem longe?


Tipo isso.