23 de ago de 2010

coisas de órfã.

Quando eu era criança, adorava ficar doente. Era quando conseguia ter a atenção de todo mundo. Era dengo, carinho, comida na cama, dormir abraçado... essas coisas que qualquer criança gosta e tem... Com outras crianças na família, a cada ano que passsava, a atenção já não era a mesma... Então eu ficava triste... acho que era isso... Os carinhos apareciam para acalentar meu choro. Com o tempo isso também não fazia mais efeito... e eu sentia que já não tinha importância para muitas pessoas, afinal eu já estava grande... Hoje eu não sei lidar com essa necessidade de carinho que tenho, e na minha idade, 32 anos, algumas cenas acabam se tornando ridículas. O choro é contido, abafado e solitário, longe de qualquer afago. Não sei como gritar às pessoas, ou chamar a atenção... só sei que PRECISO que elas me amem, e acima disso, PRECISO ME SENTIR AMADA.

Um comentário:

  1. Ô nega isso não é privilégio de órfão não. Todo mundo quer ser amado. Quem não diz é porque finge melhor! Boa semana pra você. Beijo :)

    ResponderExcluir