11 de nov de 2009

À flor da língua
Geraldo Carneiro
uma palavra não é uma flor
uma flor é seu perfume e seu emblema
o signo convertido em coisa-imã
imanência em flor: inflorescência
uma flor é uma flor é uma flor
(de onde talvez decorra o prestígio poético das florescom seus latins latifoliados
na boca do botânico amador)
a palavra não: é só florilégioficção
pura, crime contra a natura
por exemplo, a palavra amor


tutuia sagaz mandou para mim hj.

Nenhum comentário:

Postar um comentário