15 de set de 2010

O silêncio do quarto é ensurdecedor.
Há em meu peito um nó que se formou.
O nó da solidão.
Do quarto escuro.
Do abraço que não tem.
Das lágrimas que caem.
E do que me falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário