27 de set de 2010

...

Eu queria poder mergulhar no céu... Cair dentro dele, como se não existisse gravidade. Flutuar como um balão de gás, inanimado, sozinho, pelo espaço. E nada mais.




[meu coração, minha alma, meu corpo... com todas as suas cicatrizes ainda vivas, mais uma vez se dilacera.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário