22 de dez de 2009

"O que acontece durante o sono parece não ser tão claro e distinto como as impressões que estou tendo agora. Mas ao pensar sobre tudo isso eu me relembro de que, em muitas outras ocasiões, tive ilusões semelhantes, enquanto dormia. Examinando cuidadosamente essas lembranças, concluo que, manifestamente, não existem indicações certas pelas quais possa claramente distinguir as impressões que tenho, quando acordado, das que pareço ter, enquanto durmo, e fico confuso. E minha confusão é tal que sou quase capaz de me persuadir que no momento estou sonhando" [Descartes]


Pesadelos sempre foi algo constante durante as minhas noites de sono, desde a infância... o que me fazia ter um pavor do momento de dormir... mas às vezes acontecem coisas que não consigo distinguir se eu estava dormindo ou estava acordada... na hora em que ocorre eu sei que estava acordada... mas depois, quando volto a dormir novamente e acordo pela manhã, me pergunto se aquilo realmente foi algo real...
essa noite foi assim... depois de muitos anos... depois de uma noite de samba, fui dormir na casa de dedeia. tava super cansada e peguei logo no sono... tive vários sonhos, e até me lembro... mas acordei de madrugada... e quando abri os olhos lá estava. a sombra de uma homem forte, de cabelos curtos, sentado em frente à cama. olhei fixamente, como sempre faço, até que a imagem se dissipe... mas dessa vez não foi assim. pisquei os olhos várias vezes e a figura continuava sentada à minha frente. em segundo pensei várias coisas... "não acredito que isso está acontecendo.... essa imagem vai se dissipar... meu deus, não faça isso comigo... meu deus, pq eu vim dormir aqui..." e gritei o nome de andréia, que acordou assustada... dai o "fantasma" sumiu.. e eu ainda fiquei parada olhando, verificando, e dedeia meio sem entender nada... deitei novamente para dormir... com os pés devidamente cobertos... rsrsrs... eu sei que não sou medium de efeitos físicos... rs... mas me sinto segura em proteger os pés... rezei o pai nosso tantas vezes, como quem conta carneirinho e não abri os olhos novamente, até pegar de novo no sono...

Nenhum comentário:

Postar um comentário