9 de jun de 2009

Às vezes queria ser mais corajosa. Arriscar mais, meter as caras... sei lá... Detesto essa coisa minha de avaliar tudo, ver se o chão é seguro antes de pisar. Isso nem adianta de nada... tanto chão que já julguei seguro e que virou areia movediça... Lembro aquele final de semana... a vontade de pular da ponte no mar profundo (mesmo sem saber nadar). Medo e vontade. Se eu pulasse, tudo mudaria...tenho certeza. Agora novas avaliações... cada uma acompanhada de uma incomoda dor de barriga, gritando que não. Mas quero muito pular. Preciso!

Um comentário:

  1. Todas nós desejamos cores, compartilhando inquietações, escrevendo para acalmar o coração e a cabeça. Gosto de vir aqui ler seu livro...

    ResponderExcluir