25 de mai de 2009

nada em minha vida acontece por acaso. mesmo as coisas ruins que faço desvairadamente. não quero ter uma visão pollyanna da vida. mas percebo que "certas coisas ruins" que provoquei foram necessárias. muito necessárias. a vida se ajusta e se organiza. por ela mesma. e pelo senhor do tempo. e na peneira resta apenas o essencial. e a minha essência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário