15 de jan de 2009

o vinho agora me toma. potencializando sensações que não queria sentir... pq ele insiste em ir para a minhas extremidades, meus cantos... ahhhhhhh... preciso de um abraço forte... queria sair, dançar, rir... viver num estado enebriante constante... um eterno carnaval. Alias, quero um carnaval dentro de mim. festas em meu corpo. festas para mim mesmo... para mim e para a natureza. quero dançar com o sol e com a lua... fazer amor com o mar, brindar com o vento... ah, esse vinho...

3 comentários:

  1. Adorei! Acho que me identifiquei. Bj. Patricia.

    ResponderExcluir
  2. hummm uma alma irmã? pat... vergasta? bernardes? anonima? rs

    ResponderExcluir
  3. "fazendo festinha em mim mesmo, como um neném até dormir..."

    ResponderExcluir